Dr.ª Veneza Veloso Mayora Ronsini

Usos sociais das telenovelas e capital simbólico: uma análise da cultura ordinária (em andamento desde 2016)

Descrição: a investigação reflete teoricamente acerca da constituição da experiência cultural das mulheres de classe trabalhadora pela relação com a cultura da mídia, com foco no processo de legitimação e deslegitimação do capital simbólico. Os estudos culturais críticos são articulados com categorias da sociologia da reprodução de Bourdieu e da teoria feminista com vistas a uma análise comunicacional da cultura ordinária. Os estudos culturais críticos permitem essa articulação pelo seu diálogo com o materialismo histórico que também caracteriza a obra de Bourdieu e das feministas materialistas. A importância da pesquisa se justifica levando em conta tanto o cenário internacional (SILVERSTONE; HIRSCH, 2005), como o brasileiro, já que ainda são incipientes os estudos dos usos sociais das tecnologias da comunicação que levem em conta a complexa imersão delas na vida cotidiana em termos de uma dialética do público (impessoal, exterior) e do privado (pessoal, doméstico). Nosso problema de pesquisa é responder à questão acerca da reprodução e transformação do capital simbólico das mulheres de classe popular no consumo das telenovelas, vale dizer: qual é a autoimagem que elaboram de si mesmas de acordo com o pertencimento de classe em uma sociedade de consumo na qual os bens consumidos modelam as identidades pessoais (self) e coletivas. A problemática articula o papel do consumo de mídia na reprodução simbólica da dominação de classe e da dominação de gênero. A razão da escolha da classe popular é política, seguindo a opção dos Estudos Culturais ingleses e latino-americanos de extração crítica em investigar a relação entre as tecnologias de comunicação/informação com os modos de coesão e mudança da estrutura social. No caso dos estudos de recepção/consumo o foco é compreender a apropriação, objetivação, incorporação e conversão (SILVERSTONE, HIRSCH, MORLEY, 2005) das tecnologias como objetos/mercadorias (valor de troca) e formas culturais (valor de uso). O problema de pesquisa abarca a observação do consumo na definição de estilos de vida com a finalidade de entender seu papel na reprodução e transformação do capital simbólico. Na especificidade do nosso objeto, o consumo é a conversão dos valores morais e dos modelos de feminilidade propagados pela mídia pelos consumidores, portanto, diz respeito ao lugar simbólico da telenovela na conformação do indivíduo socializado e em socialização. O objetivo geral da investigação é, então, compreender a constituição do capital simbólico das mulheres de classe popular pelo exame das relações entre práticas de consumo das telenovelas e experiência feminina. O método utilizado é o do estudo de caso comparativo baseado em retratos sociológico individuais, vale dizer, em construções analíticas das trajetórias biográficas de indivíduos extraídas tanto dos relatos da experiência de gênero na família, escola e trabalho, como da expressão dos valores e sentimentos que eles atribuem ao pertencimento de classe e de gênero. Em uma primeira etapa, exploro a conformação do escasso capital simbólico das mulheres trabalhadoras comparativamente com o arbitrário capital simbólico das classes dominantes, a partir da discussão dos resultados de pesquisa do consumo de mídia e da recepção das telenovelas por mulheres das classes dominante e popular. Em uma segunda etapa, os depoimentos de 12 informantes jovens, maduras e idosas acerca dos modos de vida e das suas representações são reunidos como estudos de casos que confrontam e aproximam a moral das mulheres pobres e a moral sexual e de gênero do melodrama.


 Links Importantes

 

capes 72012 RGB

 

CNPq logo

 

Animus

 

compos

 

intercom

 

 logo sbpjor

 

abrapcorp

 

 abp2